Design Sprint? Proof of Concept? O que são e para que servem?

Ao desenvolver um software ou um aplicativo, comunicação e um bom planejamento são elementos essenciais para que seja possível entregar um produto que atenda às necessidades do cliente e possibilite uma excelente experiência de uso. Como alternativa de um bom início,  surge a Design Sprint, uma técnica que auxilia a definir os rumos a serem tomados pelo projeto em questão. 

Uma Design Sprint segue um processo de diversas etapas, e exige a participação de diversas especializações na área. Entre os profissionais necessários estão os analistas de negócios, desenvolvedores, designers e analistas de UX. A técnica inicia-se pelas reuniões e entrevistas, buscando entender as demandas e expectativas relacionadas aos projetos. Em seguida um documento de requisitos é criado, e, a partir dele é possível criar elementos visuais e protótipos (POCs). Durante e após todo esse processo, é possível realizar reuniões de acompanhamento e testes com usuários, permitindo que possíveis falhas sejam identificadas antes mesmo de iniciar-se o desenvolvimento do produto.

Segundo o método utilizado pelo Google, um sprint tem a duração de uma semana, e em cada dia, determinadas atividades devem ser realizadas. Inicia-se na segunda, com um mapeamento do problema, permitindo em seguida que seja selecionado um ponto prioritário a ser solucionado. Em seguida, na terça, o foco do dia são as possíveis formas de solucionar tal problema, além da identificação do público alvo para os testes que serão realizados na sexta. Na quarta, o tempo é investido em criar um storyboard e produzir rascunhos do protótipo que será criado no dia seguinte, quinta, quando também é necessário uma preparação para entrevistas, definindo perguntas e pontos chave a serem observados. No último dia, sexta, reúne-se todo o material produzido durante a semana e é colocado à prova, entrevistando os consumidores e observando como eles se comportam utilizando o material.

Ao fim da Design Sprint, o cliente terá uma clara ideia de como o software se comportará e terá uma espécie de pré-projeto do trabalho à ser realizado, contendo o documento de requisitos, peça fundamental para orientar o time de desenvolvimento.

Entre as vantagens trazidas pelas Design Sprints podemos destacar o menor custo de desenvolvimento, a otimização dos processos, que resultam em economia de dinheiro e tempo, a verificação de viabilidade dos projetos e a possiblidade de testes com protótipos.  A CINQ Technologies atua com conceitos similares ao de Design Sprint desde 2008, buscando entregar softwares customizados, inovadores, de alta qualidade e que permitam uma excelente experiência de uso ao cliente.

Posted in News.