consulting apex brasil it+

CINQ é escolhida para participar do Programa Gartner Brasil IT+

Em meio a sessenta e seis empresas nacionais candidatas a participar da segunda edição do Programa Gartner Brasil IT+, a CINQ Technologies foi uma das seis empresas selecionadas. Com início em abril e duração até o final do ano, o projeto tem a finalidade de aconselhar empresas de T.I. brasileiras e de impulsionar as suas exportações.

Idealizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), o Programa Gartner Brasil IT+ visa incentivar a inserção internacional de negócios brasileiros do setor da tecnologia.

A proposta é que analistas do Gartner analisem e avaliem o ambiente organizacional das empresas escolhidas e as orientem sobre as tendências mercadológicas e tecnológicas

Após quatro fases eliminatórias que analisaram a estratégia, maturidade e preparação para o mercado internacional das corporações inscritas, a desenvolvedora de soluções de software CINQ foi uma das escolhidas para participar do projeto.

2016: Ano de consolidação e expansão para a CINQ no mercado internacional

Um dos grandes objetivos da CINQ Technologies é conseguir a expansão da marca no mercado externo. Em maio de 2015 a empresa conquistou mais um cliente internacional, 3 novos projetos para o setor aéreo e a perspectiva para 2016 é que esses números aumentem. Um desses projetos usa a tecnologia iBeacon, aplicável em lojas e aeroportos.

Com os projetos internacionais surgem as oportunidades para que os colaboradores da CINQ tenham possibilidade de ter uma experiência internacional. Não raramente os profissionais da empresa se deslocam para países como Estados Unidos, Canadá e Irlanda, para trabalhar em projetos que envolvem TI, Telecom e o setor aéreo.

Brasil tem oportunidade de aumentar exportação em TI

Segundo dados divulgados no TI Inside online nessa semana, o Brasil tem oportunidade de trazer US$ 12 bilhões em novas receitas de exportação de serviços de TI. Isso porque atualmente a Índia, que exporta aproximadamente US$ 120 bilhões em serviços de TI/BPO por ano e gera 11,7 milhões entre empregos diretos e indiretos, enfrenta dificuldades na prestação de serviços que demandam contato em horário comercial com o cliente, devido ao fuso horário.
Nesse aspecto, o Brasil está entre os mais cotados para atendar a demanda de exportação de serviços de TI, por ter o maior contingente de profissionais da área na América Latina.